Hello! It's me!

Bem, depois de passar por tempos turbulentos, estou voltando aos poucos por aqui 💗 Fiquei muito feliz em ver os comentários na postagem sobre o meu luto ("Para minha querida Yoko"), agradeço de coração o carinho de vocês! 🐹💔
Hoje o tema não serve apenas para nós, mas também para os animais que entram em depressão após perder um companheiro pet.
Se você perdeu algum animalzinho recentemente ou ainda sente muita tristeza, espero que eu possa te ajudar com a minha experiência.



Não importa qual seja o seu pet, todos sentimos a dor da perda. Claro que cada um sente de uma forma, né?
Muitos não perdem seus animais para a velhice, ainda existem doenças que tiram o nosso sono e a saúde dos nossos pequenos.
Infelizmente, a única certeza que temos na vida é que nascemos para morrer. Seja hoje, amanhã ou daqui 100 anos.
 

1º Chore o quanto precisar

Pode parecer uma dica boba, mas chorar limpa a alma. Faz com que possamos sentir saudades e tristeza ao mesmo tempo. Fazendo nos lembrar do quanto sentimos falta daquilo. Depois de um tempo, a tristeza escorre de vez e fica só a saudade.


2º Conte para as pessoas sobre o seu animal que partiu

Falar sobre a perda e receber conforto, ajuda demais. Se você se abre com as pessoas, acaba aliviando aquela solidão. Ajuda muito quando se teve bons momentos.


3º Interaja com outros animais (caso seja possível)

Se você tem mais animais em casa, fique com eles. Todos vão sentir o luto e faz muito bem receber e dar apoio nesses dias. Além de que podem se distrair e esquecer um pouco a perda. ONGs ajudam demais, se voluntarie!


4º Olhe fotos e lembre de momentos felizes

No início machuca muito, mas depois fica bem mais fácil de lidar. Através de fotos, você pode lembrar de bons momentos, boas risadas e o motivo de ter tirado cada foto. A alma fica mais leve e você guardará sempre aquela lembrança.


5º Faça uma homenagem

Pode ser um texto, um desenho, uma tattoo, plantar uma flor... Qualquer coisa que você possa lembrar, simbolizar e homenagear o pequeno que se foi.


6º Se possível, abra seu coração para outro animal

Um nunca será a mesma coisa que o outro, mas um novo animal traz luz e paz. Espere seu luto amenizar e deixe outro animalzinho te escolher.


Mas e quando a situação envolve crianças?

Bem, crianças são muito sensíveis e podem ter inclusive traumas quando se trata da perda de um amigo. Algumas dicas:

- Fale sobre como o animalzinho está melhor agora;
- Pense numa história que envolva um bom lugar para o animal;
- Não deixe que se sintam culpados, diga que: "seres puros infelizmente vivem menos";
- Peça para que a criança faça um desenho ou cartinha para o companheiro que se foi;
- Escute as boas lembranças. 

Auxilio extra:



Título: Quando seu Animal de Estimação Morre - Manual de Ajuda para Crianças
Autora: Victoria Ryan
Editora: Paulus
Ano: 2004
Páginas: 32



Sinopse: Uma criança nunca esquece um animal de estimação que amou, assim como o dia em que ele morreu. A tristeza que acompanha esse momento é um luto sincero. Este livro vai ajudá-la a viver essa situação de pesar de forma positiva, ensinando-a a lidar com esse sentimento tão novo e conflitante de forma simples e tranquila. Aqui a perda é vista com docilidade e sensibilidade. SKOOB

Onde comprar: Americanas, Amazon, Paulus

Mas e quando envolve outros animais?

Depois que perdi a Yoko, passei pela depressão da Margarida. Teve problemas de saúde, ficava sempre muito triste e parou de comer. Então aqui vai algumas dicas pra amenizar a tristeza:

- Fique mais e interaja mais com os outros animais;
- Mime e mude algumas coisas da rotina deles;
- Busque ajuda em florais para luto ou depressão próprios para animais;
- Adote outro para amenizar a tristeza (pode ser a última coisa que você queira, mas um novo animal sempre ajuda a distrair a mente e faz com que o pet fique mais ativo).

Espero que tenha ajudado pelo menos um pouco, perder um ser querido nunca é algo fácil.
Muita luz e conforto no coração de vocês 💜




23 Comentários

  1. Sinto muito pela Yoko, espero que você consiga passar de forma suave por esse período de luto e, ainda, que as outras porquinhas fiquem bem! Ano passado perdi a minha cachorra, Meg, e foi muito triste, fiquei inconsolável. Ela já tinha mais de 10 anos e estava sofrendo com inúmeras doenças, então foi o melhor. Mesmo assim, a gente fica desolado por dentro, né?

    Lembro que, nos primeiros dias, eu ainda levantava e ia colocar ração para ela. :( Talvez as suas dicas tivessem me ajudado lá naquela época. O post ficou lindo. ♥

    Beijos,
    Attraversiamo

    ResponderExcluir
  2. Sinto muito pela sua perda! Só quem é apaixonado por animais sabe o quanto sentimos isso, tanto quanto o que sentiríamos com a partida de um familiar. Há alguns anos, perdi meu companheirinho com 8 anos só pro câncer. Ele me acompanhava desde pequena. Em 2015, eu e minha mãe adotamos um vira-latinha que achamos na praia. Foi a melhor coisa que fizemos na vida e ele é nosso grude. Não que ele tenha tomado o lugar do Pluto, meu primeiro cachorro, mas acaba amenizando a dor e trazendo a felicidade de volta para o lar, sabe? Parece clichê o que vou dizer, mas essa dor passa. Tem milhares de cachorrinhos soltos por aí que precisam de lares e que podem tornar a vida de quem acabou de perder um animalzinho uma alegria de novo!
    Beijos <3

    www.madamices.com

    ResponderExcluir
  3. Ai gente acho que tai uma coisa que é complicado de lidar é com a morte.
    Mas achei legal a ideia de tentar ajudar a lidar com a morte de um bichinho de estimação que na maioria das vezes é como uma parte da família.

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
  4. Sinto muito pela Yoko,graças a Deus eu nunca tive uma perda desse tipo,mas eu já tive várias gatinhas,mas minha mãe acabava não querendo mais e dando para alguém (sem eu saber) e eu ficava mau,sempre quando vejo fotos de gatinhos me dá um aperto no coração.Tenho certeza que esse post ira ajudar muitas pessoas ele ficou muito lindo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Sinto muito sua perda, perdi meu kuki no ano passado e até hoje choro. Bj

    Fofa Porém Birrenta

    ResponderExcluir
  6. Que triste. Sinto muito. Eu não tenho animal, mas sou louca para ter. E quando tiver, desejo que ele não me abandone jamais, mesmo sabendo que esse é sempre o final. A morte. O jeito é aproveitar essas dicas maravilhosas e dar a volta por cima. Melhoras.

    Com carinho, Blog Marinspira <3

    ResponderExcluir
  7. Acho que não existe uma receita de como lidar com a morte de um animalzinho, ate pq eles acabam se tornando membro da familia. Cada um vai ter um jeitinho pra encarar esse momento dificil, mas depois de um tempo, as coisas deixam de doer tanto, e a saudade vira uma lembrança gostosa.

    beijos

    ResponderExcluir
  8. Eu já perdi um animalzinho de estimação: meu primeiro e único cachorrinho :'( foi bem triste, mas eu era tão novinha que nem me lembro muito bem.

    Novamente eu lamento pela sua Yoko e dou os parabéns pelas dicas. Muitas pessoas por aí precisam <3

    ResponderExcluir
  9. Eu não sei lidar com nada desse tipo. Não importa o quanto de dicas e coisas parecidas digam para mim. Não existe receita, não existe formas. A gente apenas aprende a suportar a dor com o passar do tempo, mas nada, em nenhum momento, vai ajudar a melhorar isso. É algo extremamente nosso. Eu perdi minha cachorrinha alguns meses atrás, ela simplesmente partiu durante a madrugada e encontramos ela de manhã cedo. Foi horrível e doloroso e até hoje ainda sinto falta. Mas sabemos que é preciso seguir em frente e fazemos isso, mas as lembranças sempre ficam.

    ResponderExcluir
  10. Sinto muito pela sua perda :/ Não tem nada mais triste do que ter que lidar com ausência dos nossos animais de estimação que são parte da família, da nossa vida e também de quem nós somos. Lembro quando perdi meu cachorro, e não, ele não morreu, mas foi sequestrado e nunca mais achamos. Foi doloroso demais saber que ele podia estar em qualquer lugar, sem ter a certeza se estava sendo bem cuidado e amado. Até hoje isso doi muito em mim, mas também me deixa muito braba com a pessoa que fez isso, porque pegou ele dentro do jardim de casa quando não estávamos, a vizinha viu e não fez nada e só contou depois quando minha avó chegou em casa.
    Ah e parabéns pelo post, todas essas dicas são muito valiosas <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Tenho uma gatinha que morreu no final do ano passado ela estava comigo desde a minha pré adolecencia, e como eu não tinha muitos amigos ela era a unica que estava comigo, quando soube que ela morreu (pela minha mãe) não contei pra ngm, sempre que me perguntavam por ela eu dizia "Ah ela ta lá" "tá bem" porque não queria ficar lembrando... Hoje eu tenho uma gatinha linda, que amo, mas a verdade é que nunca irei esquecer a outra e essa dor nunca vai sumir, mal consigo pronunciar o nome dela sem sentir vontade de chorar, nem olhar pras fotos, mas não apagaria... Simplesmente não consigo aceitar que ela n ta mais aqui

    ResponderExcluir
  12. Meus sentimentos pela Yoko, fico pensando como vou reagir quando minha cadelinha partir, já perdi tantos bichinhos...
    Beijos,
    www.hitsdomomento.com

    ResponderExcluir
  13. É díficil lidar com a morte, até mesmo de um bichinho. Quando adotamos um animalzinho ele começa fazer parte da família, e não pretendemos perde-lo ♥ As dicas são ótimas, achp que a melhor de todas, é adotar outro animalzinho, pois daí, nos destraimos com ele ♥ Beijos :*

    ResponderExcluir
  14. Nossa, sinto muito pela sua perda. Perdi meu pet ano passado, devido a uma leptospirose (culpa do mercado onde comprávamos a ração), fiquei muito mal, chorei muito, mas depois percebi que nada na vida é permanente, nem nós, nem que amamos. A casa ficou muito triste, então algumas semanas depois meu pai apareceu com outro cachorrinho, o que fez a gente melhorar bastante.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  15. Para quem tem um bichinho de estimação é muito difícil a partida dele, como na imagem que vc colocou é como se parte nossa também se fosse junto com ele. Mas, como devemos superar qualquer outra perda para continuar assim devemos fazer, superar não é fácil mas suas dicas ajudam bastante. Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    sinto muito pela sua perda. É tão difícil quando eles morrem, já passei por isso antes e sei bem como é difícil, suas dicas vão ajudar muitas pessoas que estão passando por isso nesse momento.

    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  17. Ain Isa só de pensar nisso meu coração já fica apertado. Eu só tenho a Belinha e espero que ela nunca morra, quando ela operou ano passado (para castrar e para tirar nódulos nas mamas) eu já fiquei arrasada, ela estava bem mal. E agora tem que tirar as mamas do outro lado e confesso, eu to enrolando muito, porque tenho medo e muita dó de ver essa fraquinha e com dor. Meus sinceros sentimentos pela perda de seus filhinhos, eu gosto sempre de pensar que vamos nos reencontrar seja em outra vida, seja no céu <3 beijão!
    dezoitoemponto.com

    ResponderExcluir
  18. Nossa eu não quero nem imaginar perder os meus dois amores (uma cão e uma gata). E o pior é que meu cachorro vai completar 11 anos esse ano e já está demonstrando sinais de velhice. As vezes quando penso em perde-lo já choro, quando ele partir vou seguir a dica n.1 à risca. E a minha gatinha também se chama Margarida!! hahahahah Ela já tem 9 anos também. É uma moça tão crescida! Adorei a dica do livro infantil!

    ResponderExcluir
  19. Infelizmente isso é algo muito difícil, que todos desejariam que nunca acontecesse.
    Já tive vários animais de estimação durante minha vida. Em especial uma cachorrinha chamada Suzi e duas hamsters, A Antônia e a Drika. Eu era muito apegado a eles e quando partiram foi como a última imagem retratou, um pedaço de mim foi junto.
    Gostei muito do seu post, tenho certeza que vai ajudar muita gente.
    Um beijo :)

    ResponderExcluir
  20. Eu já perdi muitoa bichinhos, era dificil de superar. O seu post ficou muito bom e completo. Deve ter sido duro para você escrever ele.

    Fique bem lindona
    -------
    Why Not? e Portal Gleep

    ResponderExcluir
  21. A minha cachorra é o único animalzinho aqui de casa, e não consigo nem pensar no dia em que ela se for. Eu sei que vai acontecer, mas é muito triste. Realmente não sei imaginar a minha reação, mas acho que como tudo na vida, um dia a gente supera, embora a saudade permaneça.
    Suas dicas são super válidas, principalmente na questão dos outros bichinhos, que também sofrem... Enfim, sinto pela Yoko, mas tenho certeza que ela tá lá no paraíso dos animaizinhos. <3

    ResponderExcluir
  22. Infelizmente já perdi muitos pets nessa vida e sinto falta de todos ainda hoje. É um momento difícil demais, né?
    Ótimo post, eu não sabia de dicas para ajudar o seu outro pet quando se perde um. Assim a gente pode ajudar mais eles nesse processo!

    Beijos
    www.jadeamorim.com.br

    ResponderExcluir
  23. A gente sabe que a hora vai chegar, sabe até quando é melhor pra eles, mas ainda assim, perder um animalzinho dá uma dorzinha no coração... Às vezes a gente só percebe o quanto nossa vida gira em torno deles quando perde... Ai, que saudades agora!
    Concordo com tudo que você disse: tem que chorar, se abrir, falar sobre, ir devagar. Um dia a gente "supera", mas tem que ser no NOSSO dia, simples assim!

    sweetluly.expressorosa.com

    ResponderExcluir