Minha querida Yoko,

Quando te encontrei, não imaginava a sensação maravilhosa que é ter um porquinho da índia. Agradeço por ter me mostrado isso.
Por você, eu dediquei meu tempo e dinheiro. Aprendi a trabalhar, a limpar e a bolar receitinhas para animais.
Quando sua primeira companheira veio, lembro que fez birra porque só tínhamos uma casinha e você não ia dividir. Você ficou emburrada comigo quando te dei a primeira bronca e se derreteu quando vimos nosso primeiro filme juntas.
Você me ensinou a abrir meu coração, ajudar as pessoas, acolhe-las e ver o lado bom de cada uma. Assim como você fez com todas as suas companheiras de cercado. Me ajudou com a depressão, me consolava nas crises de choro e me aturava quando eu estava feliz.
Passamos um pouco mais de 4 anos juntas, mas continuou dizendo que você é eterna.
Já faz mais de uma semana que você se foi, mas eu ainda te procuro no cercado, ainda corto seu pedaço de pepino e ainda te espero quando levo o jantar.
Você foi e sempre será a minha primeira menina, aquela que deu origem a tudo o que eu sei e conquistei até hoje.
Por você, eu comecei veterinária porque quero me dedicar aos silvestres e exóticos. Além de ajudar muitas pessoas diariamente, auxiliando na criação de seus porquinhos da índia.
Saiba que muita gente chorou quando você se foi, fiquei orgulhosa de ver quantas pessoas você cativou ao longo desses anos. Mas me diz, quem é que resiste a você?
Eu sinto sua falta, por mais que eu diga sempre que eu me conformei, ainda choro escondida durante a noite (mas não se preocupe, a Luna está ronronando e me abraçando sempre, sem ciúmes hein?).
As meninas sentem sua falta, o Luck sente sua falta, seu pai sente sua falta e eu sinto como se tivesse faltando metade de mim.
Sei que não posso falar que você era a favorita, não seria justo com as meninas. Mas, você sempre teve pontos extras comigo.
Poucos entendem a falta que você faz, mas todos sabem o quanto você é eternamente especial na minha vida.
Sei que está cuidando de nós, mas eu ainda gostaria de estar cuidando de ti.
Eu amo a minha Yoko, aquela que fazia birra quando não era a primeira e aquela que me amava de uma forma que nem eu entendia.
Ainda vamos casar no dia do seu aniversário e sei que em pensamento você estará levando nossas alianças numa cestinha florida.
Coloquei muitas flores no cercado e deixei tudo bem rosa e "frufru", além daquele soft de flores que você amava e sempre ficava feliz quando eu usava. Você viu? Espero que tenha gostado.
A Matilda sente muito a sua falta, mas acredito que ela esteja vivendo do jeitinho dela, assim como eu estou.
Você será sempre muito amada.

Com amor, mamãe.


Isabela Luccas


16 Comentários

  1. to chorandoooo!!!
    eu sei que é muito egoísta da minha parte, mas os bichinhos deviam morrer com a gente. eles fazem mais falta que os humanos. e fico ainda mais triste quando um "dono" morre e o bichinho fica.
    é triste demais!!!

    força e foco!
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa Isabella, que declaração linda! Eu sei exatamente como vc se sente, mas no meu caso sinto falta da minha cadela Chiara. E cadelinha que eu cuidava desde filhotinha, vi crescer, ficar imensa e depois de 8 anos vivendo comigo, ela foi embora pro céu dos cachorrinhos...:/
    Vida que segue... ninguém é substituível e sempre deixará saudades... :/
    Bjks!
    www.mundinhodahanna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Sinto muito pela sua Yoko Isa. Seu texto me fez lembrar dos meus bichinhos que ja se foram. Espero que vc fique bem.

    Beijos,
    Nicole (Nica)
    Why Not?| Portal Gleep

    ResponderExcluir
  4. Que post amor! Os nossos bichinhos são parceiros fiéis em nossa vida! E concordo, poderiam muito ser eternos!

    Até mais :)
    • www.deixeapenasfluir.com.br •

    ResponderExcluir
  5. Oi, Isa!
    É com lágrimas nos olhos que leio suas palavras.. primeiro que sou testemunha de seu empenho e dedicação aos seus pets. Segundo, porque me identifico plenamente com seus sentimentos. É difícil mensurar o quanto esses seres fazem com nossa vida, nos marcado e modificando irremediavelmente.Força nessa hora difícil.
    Beijos!
    www.gatitaecia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Que coisa mais triste e linda ao mesmo tempo. Nunca senti a falta de um bichinho de estimação, porque nenhum chegou a morrer comigo, mas eu entendo muito bem a falta do que um faz. Sinto muito pela sua Yoko, e espero que ela esteja muito bem lá no céu dos animais </3
    ps: essa música só se dedica para quem é muito especiais pra gente :')

    ResponderExcluir
  7. Que texto mais amorzinho! E que coisinha fofa devia ser ter um porquinho da índia. Espero que você se conforte e sempre lembre de como ela te fez feliz.

    ResponderExcluir
  8. Que post lindo, que amorzinho! Nos apegamos aos nosso bichichos, que quando se vão, nosso sentimento é só de tristeza! Porquinhos da índia são tão tão fofinhos ♥ Beijinhos.

    ResponderExcluir
  9. Nossa que dor no coração. Eu sei bem como é a dor de perder um animalzinho querido, espero que você se conforte nas outras que estão contigo e que pense que a Yoko sempre estará por perto. </3

    Beijos
    www.jadeamorim.com.br

    ResponderExcluir
  10. nossa que triste, nunca perdi nem um animalzinho, os meus ainda estão comigo, não gosto nem de imaginar eles indo. :(
    mas vida que segue, fica triste não.

    ResponderExcluir
  11. Aaaah, que amor! Eu, infelizmente, nunca tive um animalzinho de estimação (só peixe, mas peixe a gente tem quando é criança e eles duram pouco, a gente nem se apega), mas imagino a dor que deve ser perder algum, por mais que você tenha outros. Acho que a gente se apega e tem um carinho especial/diferente por cada um e outro não substituirá (eu sou assim até com objetos). Espero que a Yoko esteja bem e força aí pra vocês! <3

    ResponderExcluir
  12. Amei!! Eu nunca tive um animal de estimação mas quero muito, muito mesmo. Fiquei muito triste pela sua perda, é muito ruim quando se apegamos a eles e eles se vão!
    Beijos <3

    BLOG OCEANOS DE IDEIAS

    INSTAGRAM OCEANOS DE IDEIAS

    ResponderExcluir
  13. Seu post me fez sentir facadinhas de identificação aqui no coração... A Pakita, minha cachorrinha, morreu no final de julho, mas até hoje eu fico falando sozinha aqui no quarto e, de repente, percebo que não tem ninguém pra ouvir... Até hoje procuro a vasilha de comida dela pra encher. Ontem ouvi "O Leãozinho" pela primeira vez desde então e lembrei que ela não tava lá pra eu cantar pra ela.

    Sendo assim eu entendo e ao mesmo tempo não entendo como você está se sentindo. Entendo porque já passei por isso... Não entendo porque não importa quantas vezes a gente passa pela coisa, é SEMPRE diferente de pessoa pra pessoas e até com a gente mesma... Então jamais vou dizer que realmente sei como é porque não sei... Só você sabe e sempre só você vai saber! Isso desvalorizaria tudo o que você está sentindo!

    Daqui eu só posso desejar que você fique bom e ter a certeza de que a Yoko sempre será amada!

    sweetluly.expressorosa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca imaginei, ter ela na minha vida foi melhor que muita coisa. Aprendi diariamente... Por causa da Yokinho, a minha porquinha mais nova teve depressão devido ao luto. Mas agora estamos bem, firme e forte juntas <3

      Excluir
  14. O tempo todo eu me aguentando pra não chorar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toda vez que leio, eu choro >< é incrível isso kk

      Excluir