Hello! It's me!

"Amém, a Isa ta de volta!", pois é.. Pois é. Depois de provas, trabalhos e filhos-pet doentes... Finalmente voltei a escrever aqui. Estava doida para resenhar esse livro, comprei sem saber da fama dele e me surpreendi com a história. Sabe aquele livro que você acha perdido numa promoção, lê a sinopse, acha interessante e leva pra casa? Foi esse o caso! Bora saber mais?

A Sereia da Kiera Cass!





Título: A Sereia
Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Ano: 2016
Páginas: 328




Sinopse: Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar pois a voz da sereia é fatal , logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.



Bem, vou começar falando da Água... Sempre pensamos na Água como algo normal, não místico. Com esse livro você vai mudar essa ideia. A Água é a mãe da sereias e da vida, ela escolhe meninas para servi-la e ajudarem a matar pessoas para que ela possa sobreviver (sim, ela se alimenta de humanos). A Kahlen foi uma das meninas que ela escolheu após naufragar o navio onde ela estava.

"— Você tem duas escolhas. Pode ficar conosco ou se juntar à sua mãe. Se juntar a ela. Não salvá-la.
Permaneci calada, pensando. Será que as palavras dela eram verdadeiras? Será que eu poderia escolher a morte?
— Você disse que daria qualquer coisa para viver — ela me lembrou. — Por favor, leve a promessa a sério. 

Vi a esperança nos olhos dela. Ela não queria que eu fosse. Talvez tivesse visto mortes demais num dia só.
Fiz que sim com a cabeça. Eu ia ficar.
Ela me puxou para si e cochichou no meu ouvido:
— Bem-vinda à irmandade das sereias.
Fui tragada pela água e alguma coisa fria penetrou minhas veias. E embora isso me assustasse, não chegou a doer."


A Kahlen é uma menina meiga, gentil e ama a Água. A dívida das sereias é de cem anos, a Kahlen já está com 80 anos e vive com Miaka, Elizabeth e Aisling.

Kahlen sofre muito após cantar, ela tem pesadelos terríveis com as pessoas que se afogaram. Ela e suas irmãs que buscam morar em cidades movimentadas e procuram se misturar as pessoas.
Kahlen conhece Akinli exatamente quando está se isolando na biblioteca. Mas tem um porem: As sereias não podem falar com os humanos, pois seu canto é fatal... Se comunicam apenas entre si e com a Água.

"— Meu nome é Akinli, aliás — ele disse, à espera de que eu respondesse.
Fiquei boquiaberta. Não estava acostumada com pessoas insistentes diante do meu silêncio."


"Uma tentativa de conversa real? Isso me deixava em uma área muito perigosa.
— Achei — ele anunciou, sacando uma caneta. — Não tenho papel, então você vai ter que escrever na minha mão.
Olhei para a pele dele, ponderando. Que nome deveria usar? O da carteira de motorista que Miaka tinha comprado para mim pela internet? O que usei para alugar nossa atual casa na praia? O que usei na última cidade em que estivemos? Eu tinha uma centena de nomes para escolher. Talvez tenha sido tolice, mas escrevi meu nome verdadeiro.
— Kahlen? — ele leu na mão.
Fiz que sim com a cabeça, surpresa ao me dar conta de como era libertador que um humano vivo soubesse meu nome de batismo.
— Bonito. Prazer em conhecê-la."


O amor deles cresce de uma forma que me surpreende demais, me deixou boba de ver como momentos simples podem ser tão importantes em nossas vidas. Mas a Água é muito ciumenta, tudo toma um direção bem desastrosa. Porem, Kahlen está disposta a lutar pelo amor dela... Disposta a manter Akinli vivo e feliz. 

Aisling já estava de saída da vida de sereia, então a irmã mais nova Padma entra na história. A Padma mostra exatamente como funciona o machismo em outros lugares, a história dela é bem triste e revoltante.

"Aquela garota, com pele cor de canela e olhos sonolentos, encarou os braços machucados e passou a tocar várias das suas feridas, como se as contasse.
— Por quê? — lamentou. — Não foi culpa minha.
— O que não foi culpa sua? — perguntei, acariciando seu cabelo.
— Nascer menina.
Miaka e Elizabeth se aproximaram, na esperança de confortá-la, mas Aisling manteve distância e se concentrou em mim.
— Como você se chama? — perguntei.
— Padma — ela respondeu enquanto limpava o nariz escorrendo."


Kahlen tem muitas reviravoltas e rebeldias, isso que torna a história tão doce e fácil de ler. Mas, como ela ficará com Akinli? Como será que ela poderá lidar com a Água? Infelizmente, não da para contar muito sem soltar spoilers kkk Mas digo: Eu me apaixonei ainda mais pela Água, me apaixonei ainda mais pelas sereias e percebi que amor é o que move muitas das coisas que fazemos.

Quando eu comprei, achei que seria no estilo básico e clichê de sereias e suas caldas, seus amores pelo "príncipe" e que seria uma história bem A Pequena Sereia. Estou muito feliz de ter me enganado, de ter comprado o ultimo exemplar da loja e de ter lido por curiosidade. AMO sereias e esse livro é encantador demais.

"Comecei a fungar quando umas poucas lágrimas escaparam. Levantei a mão para afastá-las e foi  então que percebi as únicas pistas deixadas por quem quer que tivesse me levado até aquela casa.
Alguém tinha escrito num dos meus pulsos “Você se chama Kahlen”, e no outro “Ele se chama Akinli”.
"





Se interessou ou quer comprar?
Links: Skoob, Saraiva, Americanas










6 Comentários

  1. Poxa... Essa Kiera Cass me surpreendendo... Adorei sua resenha e ela me deixou com muita vontade de ler esse livro e o fato de ter trabalhado com meus alunos o conto original de A pequena sereia só reforçou isso! É o destino! kkkk
    Quanto à água, para mim, ela sempre foi o elemento mais místico de todos, ela representa a vida, o sagrado feminino, ou seja, tudo o que há de bom! ^^

    http://olhoscastanhostambemtemoseufascinio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca li o conto original *-* me deu vontade de procurar! Sempre vi a água como algo místico, aliás, sempre amei estar na água e nadar.
      Você vai gostar do livro <3

      Excluir
  2. Nossaque livro, amei a resenha e vou procurar lê-lo

    ResponderExcluir
  3. Amei a resenha! Esse livro já estava na minha listinha, estou doida pra ler! Depois dessa resenha, me deu ainda mais vontade <3
    Beijão!

    ResponderExcluir
  4. Achei a resenha interessante porque me despertou curiosidade.
    Eu gosto da escritora, mas depois da série A Seleção (composta basicamente por A Seleção, A Elite e A Escolha) ela lançou um outro livro que eu comprei ra ler e DETESTEI.
    =x
    Não consegui chegar nem na metade.
    Daí eu vi esse Sereia, mas achei que não ia gostar e nunca comprei. Acho que agora posso dar uma chance, algum dia, quem sabe!

    Larissa Rehem | O dia da Lila

    ResponderExcluir