Hello! It's me!

Com o dia das mães, não tive tempo de sentar e escrever... Por isso essa resenha com atraso kk Estava ansiosa para fazer essa resenha! Foi um dos livros mais emocionantes que eu já li. Bora saber mais?


O Senhor da Chuva de André Vianco!



 
Título: O Senhor da Chuva
Autor: André Vianco
Editora: Novo Século
Ano: 2001
Páginas: 268





Sinopse: Anjos e demônios estão em guerra... De qual lado você vai estar?
Não é só o bem contra o mal... O jogo vai ser um pouco mais complicado que isso.
Um anjo perseguido, para não ser destruído, possui o corpo de um ser humano agonizante. Assim, o anjo quebra uma regra sagrada que dá direito aos demônios de evocarem uma guerra desigual que poderá desencadear a destruição de todos os anjos de luz da terra.
Agora, os dois exércitos estão furiosos, transformando as tranquilas pastagens de belo verde num funesto campo de batalhas onde espadas que parecem chamas, e olhos que parecem brasas, darão o tom nesta misteriosa aventura sobrenatural, repleta de batalhas, mergulhadas no mundo dos anjos, dos vampiros e dos demônios.






Thal é um anjo guerreiro e Gregório um homem cheio de pecados. Gregório é gêmeo de Samuel, mas enquanto Samuel era fazendeiro e casou-se com Vera, Gregório era traficante. Thal e outros anjos, eram encarregados de manter a paz e a vida de pessoas de fé. No início conhecemos melhor Thal e Gregório (que no início estava com a companhia de Renan). Samuel e Gregório são naturalmente de Belo Verde.

"A figura, lá no topo, não era um homem... era um guerreiro de luz, destinado a lutar pelos seres de alma pura. Empertigava-se com a presença do inimigo, das forças das trevas. Combatia demônios quando aquela espada voava para fora de sua bainha e cortava o ar, partindo feras malditas, salvando as almas ameaçadas. Pelos inimigos era temido. Dos exércitos da luz era um encorajador. O rosto reto e vincado, a pele cor de cobre, os olhos chamejantes e vivazes como os de uma águia lhe conferiam uma imponência impressionante. A criatura era o que os humanos chamam de anjo... um anjo da luz."


"Trovões roncaram, parecendo praguejar contra a Terra. Renan estremeceu. Além do vento frio que cruzava a rua, estava bastante nervoso
Queria conseguir dinheiro para alugar uma casa. Para tirar o irmão da cana. Advogado é troço caro. Já passara fome, e ninguém lhe estendera a mão. Quando estenderam, ela veio com drogas entre os dedos e uma arma na outra. Traficantes barra pesada. Ficara com medo. Muito medo. Era um passo e tanto, porém não podia mais com aquela situação. Morar na rua. Nela ouvira falar de Gregório.
Traficante, peixe pequeno. Conseguiu entabular conversa com o homem. Expôs sua condição. Prometeu dedicação, empenho e, principalmente, fidelidade. Gregório aceitou. Estava querendo ampliar o esquema. Um braço a mais viria a calhar. 

Era a primeira vez que estava na rua para traficar. Sem pai, sem mãe. Sua única família era um irmão mais novo trancafiado na Febem. Procurara emprego, mas sempre lhe ofereciam cargos cujo maior salário chegava a trezentos reais. Muito trabalho para pouco."

Thal tinha como inimigo o cão do inferno Khel e Gregório acaba se envolvendo com outro traficante Pablo. Thal vigiava Gregório enquanto protegia Eloísa, percebeu que o moço havia se envolvido com homens coordenados por demônios. Acredito que foi ai que o estopim da Guerra Negra tinha começado. Khel quer Thal morto. Gregório precisava de uma quantidade alta de droga, mas não tinha. "Empresta" uma quantidade menor de Pablo e completa o que falta com maisena, porem, Pablo não era bobo e resolve levar Renan como garantia. As coisas não acontecem como planejado, Thal e Gregório são atacados (cada um por seu respectivo inimigo) e o anjo se funde ao humano. Podendo ser liberto apenas enquanto Gregório dorme.

"O anjo juntou as forças remanescentes e moveu-se alguns centímetros, estendeu a mão, tentando alcançar a mão de Gregório. 
As gotas de chuva bateram no peito do anjo. Não adiantaria mais soprar a trombeta. Quando os irmãos chegassem, o encontrariam
morto. O anjo tocou a mão de Gregório e baixou o rosto. Sentindo a última lufada de ânimo escapar, Thal cerrou os olhos.
O céu gritou. Gritou imensamente. Em forma de trovão. O céu chorou. Chorou imensamente. Em forma de tempestade."


A batalha negra tem início ai, agora os demônios podem ter a chance de dominar os humanos e os anjos de luz.  Thal se fortalece da chuva, Gregório tem um futuro novo... Samuel é pego pelos demônios, está diferente. Que destino terá Belo Verde? E o mundo? Os anjos precisam de fé para lutar! Se os demônios morrem, apenas viram fumaça de enxofre. Mas os anjos de luz se tornam anjos da escuridão, os anjos temem pela própria luz... É uma batalha sem volta.



"A maioria dos anjos sentia-se sufocada. As feras comprimiam por todos os lados. Estavam destinados à eliminação certeira. Alegraram-se imensamente quando o general Thal irrompeu da nuvem vermelha, trazendo luz e esperança para as tropas. Os anjos mal conseguiam se mover, as espadas dançavam sem destino, tentando afastar os milhares de dentes e lâminas que a cada segundo lhes levavam um pedaço precioso do corpo e da vida."


Confesso que André Vianco me surpreendeu mais uma vez, uma das primeiras resenhas aqui no blog foi sobre a série Os Sete também escrita pelo Vianco. A história é muito bem contada, detalhada e te deixa sem ar. Anjos da luz, anjos da escuridão, vampiros... Me pergunto: Como não li esse livro antes? 

Livro nacional maravilhoso! E eu, como sempre, me apaixono por algum personagem kkk A idealização dos anjos na minha mente, foi o que bastou para eu querer o anjo Miguel, Thal ou Alanca ao meu lado... Como anjos da guarda, claro! kkk


Ficou interessado ou quer comprar?
Links: Skoob, Saraiva



 


2 Comentários

  1. Nossa fiquei super interessada, não conhecia o livro mas a história parece ser bem interessante.

    Beijos:*
    Escritas na Chuva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! O Vianco é um artista quando se trata de guerras e seres sobrenaturais.

      Excluir